Inovações e Startup

Metodologia Concept to Business (C2B) – A metodologia considera que só ocorrerá maximização da monetização de uma inovação, havendo respeito à três premissas: 1) Estratégia de Propriedade Intelectual; 2) Modelagem econômico-financeira; 3) Governança Corporativa.

Mais do que isso: as três premissas precisam se comunicar ao longo do processo de inovação, sendo tal alinhamento o diferencial para o êxito de um conceito se tornar um produto de sucesso no mercado.

Ao longo de sua existência, a Innofinance teve a oportunidade de verificar inúmeros planos de negócio de produtos e empresas, com aparente potencial, porém que tiveram como inconsistente o alinhamento acima em algum momento do projeto, resultando em frustração nos desenvolvedores técnicos e nos investidores iniciais.

Os insucessos podem ser agrupados em quatro grupos principais, a saber:

  • Concepção do Projeto: Produto ou serviço criado, quase exclusivamente, com foco no tamanho do mercado de atuação (output), sem a devida atenção a viabilização logística ou a disponibilidade de matéria-prima (input);
  • Gestão das Ferramentas de Propriedade Intelectual: Patentes, marcas, direitos autorais, designs mal concebidos e/ou geridos, que podem inviabilizar ou reduzir substancialmente o potencial de valor do negócio;
  • Estratégia de Propriedade Intelectual vis-à-vis a Estratégia Econômico-Financeira: Estratégia de Propriedade Intelectual não condizente com a modelagem de negócio da empresa, produto ou serviço (gestão da inovação ineficiente), inviabilizando explorar opções de monetização e desinvestimento mais rápidas, afastando investidores do processo;
  • Monetização Pessoal e Governança Corporativa: Investidores iniciais e desenvolvedores técnicos demonstraram conflito de interesses entre o que seria melhor para si e o que seria melhor para o negócio, sobretudo quanto a velocidade para monetização, não permitindo, por exemplo, reinvestimentos de fluxos de caixa que trariam novas rentabilidades e, por conseguinte, novos investidores. Toda a empresa deve ter sólida Governança Corporativa desde o seu início.

A Innofinance entende que o último item, referente ao conflito, normalmente é decorrente de que as consultorias especializadas somente são procuradas quando todas as outras opções foram exauridas, isto é, quando os agentes iniciais já alocaram um longo período de tempo e o conceito não se tornou um produto/serviço de sucesso.

Por isso, a Innofinance criou metodologia diferenciada para atuação especializada junto a desenvolvedores, sejam eles individuais ou institucionais, a saber:

  • Relatório de Viabilidade Mercadológica: Objetiva responder se a concepção pretendida pelo empreendedor é viável sob as óticas de output e input. Para tal, considera-se o modelo de negócio pretendido, onde serão estudados preliminarmente: o tamanho e a tendência do mercado-alvo; disponibilidade e acesso a matéria-prima; logística; estruturação do que seria a operação como um todo para suportar o input e o output. O trabalho é realizado sempre, a “quatro mãos”, devendo haver compromisso de ambas as partes.
    Paralelamente, será necessário um Relatório de Viabilidade Técnica e de Propriedade Intelectual, onde a Innofinance atua com parceiro próprio de renome.

Não havendo viabilidade em um dos Relatórios acima, os empreendedores poderão tentar corrigir as inconsistências encontradas, antes de dedicar mais tempo ao negócio, evitando prejuízos e frustrações.

Obtendo as correções ou havendo viabilidade imediata, poderá haver uma nova etapa junto a Innofinance, se for o desejo do desenvolvedor:

  • Modelagem Econômico-Financeira: A modelagem é um estudo aprimorado daquele realizado no Relatório de Viabilidade Mercadológica. O objetivo central é criar e verificar a viabilidade da operação, estressando os números preliminares, sob a ótica da melhor combinação entre risco versus retorno versus investimento inicial.
    Aprovada a modelagem, o empreendedor poderá realizar a última etapa de forma independente ou assessorado pela Innofinance:
  • Monetização e Busca de Investidores: O objetivo da Innofinance será o de maximizar o valor para a empresa e o menor aporte de capital no momento inicial, por parte do investidor, fazendo com que hajam cláusulas (earn out) de novos aportes via metas conquistadas. Ademais, será elaborado um book de venda do projeto para apresentação junto a potenciais investidores, tal qual elaboração das regras de Governança Corporativa que alicercem, minimamente, o interesse de ambas as partes, em prol do melhor resultado possível para a empresa.

Uma relação compromissada por fases, promove um cenário onde a busca pelos melhores esforços seja constante entre ambas as partes.